Ifal Arapiraca conquista quatro medalhas na Olimpíada de Matemática

Por Chrislayne 23/11/2017 - 15:20 hs
Foto: Ifal
Ifal Arapiraca conquista quatro medalhas na Olimpíada de Matemática
Eduardo Correa e Valdinei Santos quando receberam a medalha de prata referente ao resultado de 2016

Estudantes do Ifal em Arapiraca receberam duas medalhas de prata e duas medalhas de bronze na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas. A competição, considerada a maior olimpíada estudantil do país, teve a participação de quase um milhão de estudantes na segunda fase. Além dos quatro medalhistas, 18 alunos do campus também receberam menção honrosa.

O resultado foi divulgado nesta quarta-feira (22), pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada, que realiza a competição. Os estudantes Eduardo Correa e Valdinei Santos, do 4º ano do curso de Informática, receberam a medalha de prata. Este é o segundo ano consecutivo que eles conseguem a premiação. Em 2016, a dupla também conquistou a medalha de prata.

Já os estudantes Igor de Campos e Petrúcio Dantas, do 2º ano de Informática, conquistaram a medalha de bronze. Eles contaram que no ano passado não foram classificados para a segunda fase, por isso se empenharam mais para a prova deste ano. E para o ano que vem, eles afirmaram que já começam as aulas entusiasmados. “A meta é pegar a prata ou até a medalha de ouro”, contaram estudantes.

A Olimpíada de Matemática ainda fez menção honrosa a 18 estudantes do campus. Luis Lopes, Lucas da Paz, Humberto Tavares, Marcos Paulo Silva, Vitor Custódio, Maria Laryssa Melo, Vanderson Oliveira, Carlos Eduardo dos Santos, Daniel Flávio Lima, Gabriel de Farias Neto, Rodrigo de Alencar Araújo, Felipe da Silva Santos, Filipe de Barros Souza, Arthur Vinícius Santos, Isabella Nobre, Lucas Chalegre, Andressa Vieira Santos e Josevaldo dos Santos Tenório.

Reforço

O professor de Matemática Adriano Valeriano comemora o resultado dos estudantes da instituição. Para o docente, a importância maior da competição é que ela serve de incentivo a todas as turmas. “A competição estimula a aprendizagem porque a prova é desafiadora e os meninos gostam do desafio. Além disso, tem também a competição entre as escolas”, explicou.

Ainda de acordo com o docente, o grupo de estudos que se encontrava semanalmente para reforçar o aprendizado da Matemática foi essencial para o bom resultado dos estudantes. Por isso, para 2018, Adriano Valeriano conta que ele e os professores José Roberto Lima e Diogo Castro devem promover duas turmas de reforço de Matemática, desde o início das aulas. As turmas são abertas para a participação de todos os estudantes do campus e o objetivo é reforçar o conhecimento dado em sala de aula.

Por: Ifal