Rogério apoia criação do conselho municipal LGBTT em Arapiraca

Por Chrislayne 25/05/2017 - 06:48 hs
Foto: Lucas Ferreira

“A aceitação do poder público foi excelente. O prefeito demonstrou total apoio e contribuição no que for necessário para a criação do conselho”. Essa foi a resposta do pedagogo e presidente do Sohmos GLBT Arapiraca, José Sebastião de Farias, quando questionado sobre a aceitação do poder executivo para a criação do conselho municipal de combate à discriminação e promoção dos direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais do município.

De acordo com os dados fornecidos pela secretaria estadual da Mulher e dos Direitos Humanos, Arapiraca é o município que mais tem denúncias no disque 100. “O número já é alarmante, mas eu acredito que seja ainda maior, pois muitas pessoas que são vítimas verbalmente, psicologicamente e até fisicamente não denunciam com medo de represália por parte do agressor”, afirmou Sebastião durante audiência pública realizada na Universidade de Alagoas (Uneal) na tarde desta quarta-feira (24).

 24052017-DSC_1065

Antes de começar a audiência o pedagogo explicou que dos 102 municípios alagoanos, apenas Maceió tem o conselho. E que, apesar do comitê ser da competência do poder executivo, cabe à sociedade civil LGBTT apresentar a situação de vulnerabilidade social que vivem.

“A minuta para a criação do conselho está tramitando na prefeitura e hoje é o nosso primeiro contato com o legislativo, então o nosso objetivo é que os vereadores, como representantes do povo, nos acolha e desenvolva políticas públicas que garantam os nossos direitos”, explicou. “Não queremos privilégio, queremos direitos iguais”, finalizou.

A secretaria de assistência social, de saúde, de educação, de turismo e de cultura de Arapiraca vão compor o conselho.

Por:  Assessoria