Ambulantes e comerciantes são alvos de ação educativa no centro de Arapiraca.

De acordo com a Prefeitura, posteriormente será realizando um trabalho ostensivo, onde o Município irá aplicar as punições cabíveis, de acordo com o que preconiza a legislação municipal.

Por Ranjelio 24/05/2017 - 06:00 hs
Foto: Ascom / Arapiraca

Cavaletes obstruindo a passagem dos pedestres, som alto nas portas das lojas, ambulantes clandestinos e até mostruário de colchão sob a calçada foram alguns dos pontos observados durante uma ação educativa realizada na manhã desta terça-feira (23) no Centro de Arapiraca.

A ação envolveu equipes das secretarias de Desenvolvimento Urbano e Obras, Desenvolvimento Econômico e Turismo, Superintendência de Meio Ambiente e Vigilância Municipal. Na oportunidade foram realizadas abordagens em estabelecimentos comerciais e vendedores ambulantes que atuam na clandestinidade, muitas vezes obstruindo a passagem ou gerando lixo ao redor.

Nesse primeiro momento a ação teve caráter meramente educativo, uma vez que é grande o número de reclamações que chegam à secretaria, em sua maioria por parte de pessoas que sentem dificuldade em trafegar por alguns locais da região central, inclusive de falar ao celular, por conta da poluição sonora gerada por carros de som e lojas.

Abordado pelos fiscais durante a operação educativa, o lojista Emerson Farias aprovou a iniciativa da Prefeitura. “Essa ação de conscientização é extremamente importante, pois muitos comerciantes tentam adotar estratégias para chamar a atenção do cliente, mas acabam afastando-os, principalmente por conta da barulheira”, frisou o lojista.

De acordo com a Prefeitura, posteriormente será realizando um trabalho ostensivo, onde o Município irá aplicar as punições cabíveis, de acordo com o que preconiza a legislação municipal.

Atualmente, a Prefeitura de Arapiraca tem 285 vendedores ambulantes cadastrados e cerca de metade deles está concentrada na região central.