Inscrições para recenseador terminam nesta sexta-feira (19).

Vagas são temporárias e os contratos terão duração prevista de três meses.

Por Ranjelio 17/03/2021 - 10:14 hs
Foto: Ilustração

Terminam nesta sexta-feira (19) as inscrições do processo seletivo para contratação temporária de 2.607 recenseadores que vão trabalhar no Censo Demográfico 2021 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os interessados devem se inscrever no site do Cebraspe, empresa organizadora da seleção.

Os recenseadores são os profissionais que visitarão todos os domicílios do país, entrevistando seus moradores. Para concorrer a uma das mais de 2.600 vagas, distribuídas pelos 102 municípios alagoanos, o candidato precisa ter o ensino fundamental completo. No ato da inscrição, ele poderá escolher a área de trabalho e em qual cidade realizará a prova. A taxa de inscrição é de R$ 25,77.
Como os recenseadores são remunerados por produtividade, o IBGE preparou um simulador online, disponível no hotsite do Censo 2021, que calcula quanto o profissional vai receber de acordo com a quantidade de residências visitadas e pessoas entrevistadas, considerando ainda a taxa de remuneração de cada setor censitário, o tipo de questionário preenchido (básico ou amostra) e o registro no controle da coleta de dados.

Para estimar a remuneração, basta acessar o simulador, informar o município e quantidade de horas que pretende dedicar ao trabalho. A jornada de trabalho recomendável para os recenseadores é de, no mínimo, 25 horas semanais.

Usando o simulador, o candidato pode verificar, por exemplo, que um recenseador que optar por trabalhar no município de Carauari, em plena Floresta Amazônica, onde só se chega de barco ou avião, pode receber remuneração mensal média de R$ 1.853,12, cumprindo jornada de 25 horas semanais. Já na cidade mais populosa do país, São Paulo, um recenseador que cumpre a mesma carga horária pode receber R$ 1.629,76 por mês.

Do processo seletivo

Os candidatos a recenseador serão selecionados por uma prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, com 10 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Matemática, 5 questões sobre Ética no Serviço Público e 25 questões de Conhecimentos Técnicos. A prova será aplicada no dia 25 de abril.
“O conteúdo a ser cobrado na prova está detalhado no edital. Disponibilizamos também uma apostila de Conhecimentos Técnicos, preparada pelo IBGE, para que o candidato obtenha os conhecimentos necessários para responder as questões sobre a operação censitária. A apostila e o Código de Ética do IBGE estão disponíveis no site do Cebraspe”, disse o coordenador de Recursos Humanos do IBGE, Bruno Malheiros.

Além da prova, os candidatos a recenseador também receberão um treinamento presencial e à distância, de caráter eliminatório e classificatório, com duração de cinco dias e carga horária de oito horas diárias. Os candidatos que tiverem no mínimo 80% de frequência no treinamento receberão uma ajuda de custo para transporte e alimentação. As contratações ocorrem logo em seguida. O trabalho de campo do Censo começa em agosto.
As vagas são temporárias e os contratos terão duração prevista de três meses, podendo ser renovados de acordo com as necessidades do IBGE e a disponibilidade orçamentária. A contratação temporária é regida pela Lei nº 8.745/1993.